Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

"NAS VOLTAS DO CARROSSEL... " nº 002
Quem  disse que,
“Nas voltas do Carrossel
Perdi o medo do Mundo?”
Nem por um segundo
Isso de fato aconteceu.

Desde menina,
Com coragem driblo o medo.
Contudo, ele sabe e me instiga,
Tentando me enfraquecer,
Só para me vencer.

Contudo,não me dou por vencida,
Pois se tenho medo do escuro,
Vou dormir de luz apagada
E com a porta escancarada.  

Agora o espelho...
Ele é cheio de mania e tenta me enganar,
Mostrando para  mim uma imagem  
Que, de jeito nenhum,
Corresponde com  é  minha.  

O mesmo acontece com a máquina fotográfica,
Ainda bem que está praticamente extinta.
Mas, pensando bem...
Foi vencida pela câmara digital.
Minha inimiga em grande potencial...

Entretanto, com muito medo, encaro o que vier.
Não corro de uma “parada”, por nada!
Aliás, corro!
Corro, corro léguas, corro muito,
Corro até o fim do mundo,
Se der de cara com defunto...
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 15/09/2008
Alterado em 15/09/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras