Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

"DE MULHER PRA MULHER"

Quando o desencanto toma conta,
Quando a esperança se esvai,
Quando nada mais nos acalanta,
Quando só vivemos ais...

E...

Se tudo lhe é indiferente,
Se a agonia é demais,
Se seus dias são iguais,
Se o sol não brilha mais...

E ainda, se...

Nada lhe atrai,
Você só subtrai,
E diz NUNCA MAIS,
E, logo volta atrás...

Bom...

Quando chegamos nesse ponto,
A vida se torna um só pranto,
Solução se pensa não ter mais.

Entretanto, asseguro:
Reclamar não é seguro,
Você pode ir para o escuro,
E de “lá” ficar no fundo...

Então se dê um banho de loja,
- Pode ser até naquela loja -
Este detalhe não importa.

Se sinta bem bonita e bem gostosa,
E, de sorriso escancarado,
Dê língua pra tristeza,
E pra quem não lhe dá bola.

E assim a vida se renovará
Como numa mágica.
E, se não...
Ah! Quem se importa?

**********

Publicada também no blogger " Apenas Ysolda "
www.ysoldacabral.blogspot.com/
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 17/03/2009
Alterado em 03/03/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras