Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

ELE É O ÁS
Ai, ai, ai... Como estou horrível!
Não me reconheço mais,
Isso é assustador e terrível.

Nada em mim sou eu!
Afinal aonde fui parar?
Já procurei nos quatro cantos
E não me encontro em nenhum lugar.

Que faço para me achar?
Não estou no chão e nem no ar.
Talvez esteja num mundo paralelo,
Pintado de amarelo,
Cor sem graça de amargar.

Vou fechar os olhos,
Bem fechados só pra me achar.
Agora: um, dois, três e já!
Cadê????
Também não estou lá!

Ah! Já sei...
Vou apelar pra São Longuinho!!!
Afinal ele é o Ás...
Se ele me encontrar, dou três pulinhos,
Mesmo q'eu depois caia pra trás.
Ah! E então? Jas!

**********

Publicada tb no ''Apenas Ysolda''
www.ysoldacabral.blogspot.com/

Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 03/07/2009
Alterado em 03/07/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras