Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

?id=573617&maxw=495&maxh=660
 

Foto Pissica:  Maio de 1974 (aos 20 anos)   
 
QUEM SOU EU 
 
Recebi este questionário e resolvi respondê-lo aqui, o classificando como biografia. 
  
                                          
P. Você nasceu em que cidade? 
R. Nasci no “País de Caruaru" –  PE, em 22/04/1954 
P. Reside em que cidade?
R. Divido-me entre Recife e Jaboatão dos Guararapes - PE
P. Estado Civil?
R. Divorciada 
P. Filhos?
R. Sim. Uma filha linda e que nasceu feia que só (Rsrs)

P. Profissão?
R.Secretária Executiva aposentada, contudo sem nunca ter parado de trabalhar. Comecei aos 14 anos, na Prefeitura Municipal de Caruaru e depois de alguns poucos outros empregos,  fui parar no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco - Crea-PE, onde estou há mais de 25 anos.   

P. Quais seus maiores feitos?
R. Aos 11 anos compor minha primeira canção; aos 14, publicar minha primeira crônica, e começar a trabalhar, claro! Mas, continuando; aos 15, ter sido escolhida a “Garota Charme” de minha cidade; aos 20, representar Caruaru no Miss Pernambuco, sendo classificada no 3º lugar, fato que me surpreendeu, pois nunca me senti  Miss; sobreviver às furiosas línguas que existem em todas as cidades de interior; casar aos 33, ser mãe aos 36, publicar o meu primeiro livro de poesia aos 55, me divorciar aos 57, por decisão minha. E, claro que, ter mais de dois mil  textos publicados, lidos aqui no Brasil, bem como,  nos Estados Unidos da América, França, Rússia, Alemanha, Portugal, Ásia, Canadá, Marrocos, Hong Kong, Angola, entre outros, e contabilizar, nesta data, (19.01.2017) mais de duzentas mil leituras  no Recanto das Letras, me deixa muito agradecida e orgulhosa. Isto sem falar que, através do Google, no (G+),  os meus blogspots “Apenas Ysolda", I, II, III e IV, somam mais de meio milhão de acessos. Nossa, para uma pessoa como eu,  é muito mais que imaginei um dia conseguir, e agradeço a Deus por toda essa riqueza que, para mim é a que vale e conta.   

P. Quais os livros que lhe marcaram?
R. O Diário de Anne Frank, O Mundo de Sofia de Jostein Gaarder, Mergulho na Paz de Hermógenes, Mutações de Liv Ullmann, A Gota D’água de Paulo Pontes, todos de Hermann Hesse, Khalil Gibran, Gabriel Garcia Marques, Jorge Amado, Sidney Sheldon, Ariano Suassuna, Jessier Quirino e por aí vai (Rsrs) 
  
P. Quais seus escritores preferidos?
R. Os do Recanto das Letras, claro, e em especial, o Poeta Odir Milanez, que reputo como o maior poeta brasileiro da atualidade, com quem tenho, inclusive, vários trabalhos literários publicados, em parceria, tanto na minha Escrivaninha RL, como na dele, a  
Oklima. 
 
P. Quais filmes você recomendaria?
R.Yentl; O Bolero de Ravel; O Pequeno Traidor; Um Ato de Liberdade; O Som do Coração; Amor Sem Fronteiras; Ensaio sobre a Cegueira.  O Caçador de Pipas; Um Sonho de Liberdade; O Amor Não Tira Férias; Doce Novembro, Austrália. Jogo de Amor Em Las Vegas; O Clube da Feliz Idade; Sem Reservas; Por Que Eu Me Casei; O Leitor. O Poder da Paixão; O Menino de Pijama Listrado; Busca Implacável; Juntos Pela Vida; Terapia do Amor; Divã e tantos outros mais. (Adoro cinema)  
 
P. Qual o pior defeito do ser humano na sua concepção?
R. A pobreza de espírito, a falta de caráter, a inveja, a ganância, a vaidade, a ambição desmedida, a falta de caridade, a falta de humanidade, a falta de generosidade, a falta de lealdade e a falta de fé.
 
P. O que mais você odeia?
R.Mentirosos, maldosos, exibicionistas, prepotentes, falsos moralistas, narcisistas, covardes, medrosos, irresponsáveis, pessoas que falam alto, que se acham o máximo, traidores, bajuladores, deselegância, falta de respeito, falta de consideração, falta de educação. E mais; sujeira de qualquer espécie, traição, bagunça, barata, política, futebol, fanatismo e tantas outras coisas mais... Inclusive, falta de palavra.

P. Uma alegria...
R. Ter passado no vestibular de Direito em plena maturidade.

P. Uma tristeza:
R. Ter tido que deixar o curso no sétimo período,  Entretanto, minha filha concluiu e isto para mim é muito gratificante e compensador.
 
P. O que não lhe cansa?
R. Ler, escrever, nadar, caminhar a beira mar, comer, brincar, sorrir, chorar, cantar, tocar o meu violão, falar o que ninguém gosta de ouvir e, TRABALHAR! Tenho muito orgulho de não depender de ninguém, desde os meus 14 anos. Vivo modestamente, mas muito bem e muito feliz, às minhas próprias custas.  

P. O que você precisa aprender?
R. Muita coisa, porém o que se faz mais urgente em mim é aprender a ter paciência e aprender a escutar.  

P. O que é absurdo para você?
R. A fome, a miséria, a discriminação e as diferenças sociais e culturais.
 
P. Você reprova alguém?
R. Não! Não reprovo ninguém, pois cada um sabe de si.
P. Com quem você não gosta de perder tempo?
R. Com gente burra e metida a besta. 
P. O que sempre carrega com você?
R. Minha simplicidade, meu sorriso, minha autenticidade, meu amor e o meu Deus no coração. 
P. Que roupa você não usaria?
R. Roupas apertadas, curtas, decotadas e nem usaria fio dental.   
P. Que bicho não deveria existir?
R. O homem perverso. 
P. Você usa palavrão?
R. Só quando há uma boa razão e para não morrer do coração.  (Rsrs) 
P. Palavras bonitas:
R. Amor, Paz, Harmonia, Verdade, Esperança. 
P. Quem você mais ama na vida?
R. Minha filha, evidentemente !   
P. Quais os instrumentos musicais que você mais gosta?
R. Violão, bandolim, harpa, Violino, Piano... Ah, são tantos!
P. Qual a estação do ano que você mais gosta?
R. Todas têm seus encantos e desencantos e nos inspira a compor muita poesia. 
P. Quais suas Flores Preferidas
R. O Girassol, a flor de Cactus e a Orquídea

P. Quem é você?
R. Ninguém... Apenas Ysolda
 
********

Entrevista atualizada em 19.01.2017 e republicada à pedidos de familiares e amigos mais chegados. 
 
 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 14/02/2010
Alterado em 21/01/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras