Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos




MEU ANIVERSÁRIO NUMA SEXTA-FEIRA SANTA

 

 

 

Hoje o dia, talvez um dos mais tristes de minha vida, é meu aniversário. O primeiro numa Sexta-feira Santa, pelo menos que eu me recorde. Amanheceu ensolarado e repleto de Luz.  As nuvens branquinhas, num Céu de um azul anil, formavam imagens de minha vida. Algumas feias, outras bonitas, e muitas inexplicáveis...

- Tão nítidas!

 

Cinquenta e sete anos de imagens...!  Com algumas lacunas, por lógica e por natural esquecimento, evidentemente.

 

Em todas elas vejo mamãe... Como sinto a falta dela!  Em Janeiro último fez três anos que ela se foi...  - Ainda não me convenci disso. Olho ao meu redor como se a qualquer momento ela fosse aparecer, com um lindo bolo nas mãos, cantando parabéns, com sua belíssima voz. Como todos os anos fazia no aniversário de seus cinco filhos. Mamãe era linda e sua voz mais ainda.  

 

Mas enfim, hoje é o meu aniversário e apesar do dia, e apesar de mamãe não estar mais entre nós, preciso comemorar. Afastar a tristeza, a saudade, as preocupações, os desencantos, e agradecer a Deus pelo sacrifício que fez e pela coragem de enviar Seu Filho Jesus, para nos ensinar a viver, e, assim nos salvar. Principalmente, de nós mesmos...

 

Nascer para viver “e depois, e depois...” Como diz aquela canção de amor que papai compôs para mamãe; não importa. Importa o hoje e o agora.

 

E o agora de hoje: É MEU ANIVERSÁRIO e tem festa “rolando” por aí. VIVA!!!!

 

A maravilhosa poetisa, minha amiga, Fernanda Xerez, me preparou uma festa belíssima. Fui comunicada por e-mail e dei uma “olhadinha”. Quase morri de tanta emoção.  Confira o que afirmo clicando no link abaixo:

 http://recantodasletras.com.br/mensagensdeaniversario/2923532

No Orkut, Nossa Senhora!  Minha página, que é uma verdadeira “vitrine virtual” de belíssimas poesias, e, de vários poetas, também tem festa.  


 

- Ah, não mereço tanto!!!

Por aqui, no momento, estou sozinha. Todos “sumiram”. Eles pensam que eu não sei das “festas” que estão preparando para mim. (Rsrs).

 

Diante de tudo isso não poderia ficar em “reclusão”, precisava escrever alguma coisa para registrar minha alegria por ter amigos e familiares que gostam de mim do jeito que sou – um dia bom, um dia ruim - para lhes dizer, do fundo do meu coração e de minha alma: MUITO OBRIGADA!

 

Com votos de uma Feliz Páscoa para todos, continuo sendo,

 

Apenas Ysolda 

**********

Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 22/04/2011
Alterado em 22/04/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras