Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos


Recife, 18 de Julho de 2011.

 

 

Ilma. Srta.

Yauanna Cabral Cavalcanti de Albuquerque

A/c do Site Recanto das Letras e/ou do Blogger  '' Apenas Ysolda'' - II Bairro da Mais Pura Poesia 

Cidade do  '' Espaço Virtual''

 

 

Querida Filha,

 

Neste momento, ouvindo uma música suave e bela, me transporto no tempo para exatos vinte e um anos atrás. Sinto você ainda na minha barriga, prontinha para sair. Estou preocupada e tensa.

 

- Será que vou dar conta?   Pergunto-me a todo instante...

 

A princípio me preocupava com tudo, mas aos poucos você foi me ensinando como cuidar de você e foi aí que as coisas se ajustaram para que chegássemos aqui...

 

E cá estamos nós! Juntas e amigas como nunca, mãe e filha, para comemorar a sua MAIOR IDADE – maior só em caixa alta - pois para mim você sempre será uma menina e nada de reclamações e/ou reivindicações.

 

Contudo, a despeito de outros aniversários, ontem você me perguntou se hoje eu lhe dedicaria uma poesia.

 

Foi então que compreendi que dei conta de você, pois o normal seria perguntar pela festa...

 

- Não! Hoje não vou compor nenhuma poesia.  Seria impossível! 

A minha mais perfeita e bela poesia é você, minha amada filha.

 

Portanto, feliz aniversário, com votos de tudo de bom que há nesta vida.

 

Agradecida a Deus por ter você, assino publicamente esta carta, escrita com o maior e mais sublime amor que existe: O DE MÃE.

 

 

Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 18/07/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras