Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos





AFINIDADE COM OS PÁSSAROS
De: Ysolda Cabral 
 
 
Hoje o canto dos pássaros,
Está especialmente afinado.
 
- Ora, mais que bobagem!
 
Quando um pássaro,
Canta desafinado,
Em dias ensolarados?
 
- Nunca!
 
A não ser que amanheça nublado.
Mesmo assim isso não ocorre,
Pois ele simplesmente silencia,
Indo para um lugar ignorado.
 
Acho que também sou assim...
Quando o dia em mim é ensolarado;
Sorrio, falo pelos cotovelos,
E canto, um canto bem afinado.
 
Porém quando fecha, pesa...
Corro para dentro de minha alma,
Refugiando-me num Amigo Sábio,
Só Ele me entende e me acalma.
 
Hoje o tempo em mim está fechado,
Quando abrir... Ah, quando abrir!
Não haverá mais tristeza,
Decepção, indignação ou mágoa.
Nem lembrança ruim, nem espera vã...
E nem mais nada.
 
E a minha verdadeira poesia
Finalmente mostrará a sua cara.


 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 03/01/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras