Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos



MAR DA SOLIDÃO
Ysolda Cabral
 
 
Do mar da solidão sou passageira,
num veleiro atestado de tristeza.
O nada além de mim dá-me a certeza
que pertence à saudade essa bateira.
 
Em mim não sinto medo nem canseira.
Na solidão do mar mantenho acesa
a crença no que creio, na beleza
de mareante paz, a vida inteira!
 
Timoneira por mares turbulentos,
passageira dos prantos que derramo,
no mar da solidão recolho alentos.
 
Na solidão do mar o amor eu chamo
e meu chamado vai na voz dos ventos,
ecoando nas ondas: “...amo, ...amo!...”
 
 

 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 27/09/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras