Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos


  
 
PELADAS NA PRAIA DE  BOA VIAGEM – É O CAOS
Ysolda Cabral
 
 
 
Adoro ir à praia e caminhar a beira do Mar. A cada km percorrido, entro na água e me deixo descansar embalada pelas ondas. Quando me sinto descansada e renovada, nado um pouco para lá e para cá, sem lembrar de tubarões. Não sei a razão de me sentir tão segura quando estou no Mar. É algo assim inexplicável. Lembro que quando eu estava grávida de oito meses, entrei no Mar e na mesma hora ele me envolveu, me abraçou; me levantou e me levou para longe de onde eu estava. Eu sabia que isso estava acontecendo, mas confiava que ele me traria de volta e me deixei a mercê de sua vontade.
 
Não sei quanto tempo fiquei assim. O que sei é que ao abrir os olhos, estava praticamente na areia. Exatamente no local onde eu havia deixado minha cadeira. Na realidade, entre mim e ele existe uma relação pra lá de especial. Portanto, temos muita história pra contar. Já perdi as contas das poesias que lhe dediquei.
 
Por vezes penso em voltar a morar no interior, mas como viver longe do meu Mar?
 
E o meu Mar é o Mar da bela Praia de Boa Viagem, da qual, infelizmente, não podemos mais desfrutá-la com tranqüilidade uma vez que, sua orla foi toda tomada por marmanjos, pernas de pau, com suas peladas ridículas e perigosas para nós banhistas.
 
A gente não pode mais caminhar, se bronzear... As crianças não podem brincar na areia sem o risco de levar uma bolada e ir parar no hospital! Até para entrar no Mar ficou difícil, pois, para tanto, temos que passar, bem no meio do "campo”, ou dos “campos”.
 
E cadê a polícia?  Polícia?! E quem sabe dela?
 
A gente liga, denuncia. Eles anotam, anotam e anotam e a manhã passa, chega à hora de voltar pra casa e a gente volta triste, decepcionado, irado, cabisbaixo e impotente.
 
Não faz mal, me consolo e me prometo à noite voltar para caminhar no calçadão. Mas sem iluminação?! Ora, se com todas as lâmpadas acessas é perigoso, imagine com mais da metade das luzes dos postes queimadas!
 
Olhe sei não... Agora, janeiro está chegando e antes dele chegar, com certeza, chegará o cartão de boas festas IPTU.  

*******

Foto ilustração: Yauanna (praia antes de ser invadida pelas peladas.)
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 02/12/2012
Alterado em 04/12/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras