Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

9k=








Recife, 28 de janeiro de 2013. 


Queridos amigos e leitores, 
É transbordando de tristeza que me despeço de cada um de vocês. Talvez definitivamente. Não sei... Mas o fato é que, neste momento, preciso me dar um tempo, colocar minha cabeça e as emoções no lugar para ver o que sobra.

Acontece que, fui surpreendentemente e irremediavelmente  nocauteada na inspiração, fato que deixou meu  coração em chagas, aberto e exposto, em fase terminal de realidade e de estupefação.

- Como compor um verso, mesmo capenga, sem rima e sem métrica,  nessas condições?  
Não retirarei o formulário de comentários, sou contra este procedimento. Para retirá-lo,  preferia que fosse com tudo junto, como assim procedi no dia de ontem e numa outra triste ocasião, até. Porém,  as broncas que levei -  merecidas - me fizeram retroceder e voltar todos os textos para o seus devidos lugares para nunca mais daqui os retirar.

Com sinceros pedidos de desculpas e um abraço pernambucano agradecido pela compreensão, amizade  e carinho de cada um de vocês, deixo  como última leitura,  o meu primeiro texto aqui publicado. 
  APENAS FLOR
Hoje sou apenas Flor
Uma Flor qualquer
Nascida em qualquer lugar
Não tenho nome
Não tenho cor
Mas tenho beleza
Sou delicada e bem faceira
Meus espinhos são feitos
De goma elástica
Para não machucar
Apenas jogar longe
Quem de mim se aproximar

Meu perfume se espalha
Por todos os lugares
E se você fechar os olhos,
Respirar bem fundo
Sentirá minha fragrância
E ficará a mercê dela
Por que hoje sou Flor
Flor que não serve para nada
Só para homenagear

O AMOR.
Recife-PE

**********




 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 28/01/2013
Alterado em 10/08/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras