Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

images?q=tbn:ANd9GcSgedmHaeJpa7ChDiNiqsV

“O SOM DA VIDA”  
Ysolda Cabral
 
 
 
Estou como orvalho na pétala da flor, me protegendo do sol e do vento, fazendo da lira motivo pra viver.  Sem muito ter para esperar, uma vez que os sonhos são devaneios impossíveis e que, " o Andar do Tempo" é implacável, vou vivendo dia após dia, sem mais ilusões, sem planos e sem objetivos.
 
Creio estar precisando de silêncio até na escrita...  Tudo me deixa aflita, inquieta, agoniada e a sensação de desencanto dita as novas regras... Já não suporto barulho de espécie alguma. As buzinas dos carros, no trânsito “engarrafado”, me alucinam. - Não sei por que as pessoas buzinam tanto quando o trânsito está parado!Tenho pra mim que é uma maneira de gritarem: Hei! Estou enlouquecendo! Quero sair daqui! Anda aí! Anda depressa! Vaiiii!!!!
 
Não percebem que isso só piora?! Mas, enfim...
 
Nessas ocasiões minha procura pelo silêncio se intensifica e me empenho obstinadamente nessa procura. Porém, não o encontro. Por vezes um pouco dele surge na madrugada e me envolve exatamente quando,  o sono chega de mansinho e não me permite desfrutar um pouquinho dele. Seria ciúme?  Ah, o ciúme...!
 
Na realidade, neste momento, queria o barulho das ondas do Mar e/ou escutar, novamente, o som das minhas artérias carótidas, levando sangue ao meu cérebro, advindo do meu coração em sístole, especificamente. Que coisa espetacular! O som da vida é incrivelmente belo. Completo o escutei dentro da minha barriga, em sístole e diástole, há exatos vinte e dois anos, retumbando o ‘’TUM... TUM’’ do mais belo tambor, do meu mundo encantado, o qual dei o nome de Yauanna.
 
A ela, minha vida, todo o meu amor!
 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 14/03/2013
Alterado em 14/03/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras