Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos



HELZINHO E AMADA
Ysolda Cabral
 


O sábado amanheceu lindo, perfeito para fazer um programa diferente com a namorada...  Animado, cheio de planos e muito feliz,
  Helzinho, deu um pulo da cama, pegou o celular e ligou para Amada:

- Prepare-se, rápido! Vamos pescar! Chego aí em 20 minutos.

Preguiçosa e sonolenta, Amada ficou na dúvida se Helzinho havia mesmo ligado ou se ainda estava dormindo, sonhando...  

Logo se pôs a cismar daquela novidade: pescar. Pescar?! Continuou na dúvida se sonho, se realidade ou se toparia o convite...

Pouco depois chegou o "pescador", cheiroso como ele só, fazendo o coração da namorada ter certeza de que por aquele gato faria qualquer coisa. Bem, nem tudo!...

- Estás pronta?
- Deixa só eu botar um maiô. Pode ser que dê n'água...  - Sorriu sozinha da própria piada. Helzinho só tinha olhos para a vara e a caixa de iscas em seu colo. Varei!
 
Não sei dizer em que mar se deu a pescaria. O que sei é que logo após o primeiro lance, passado nem um minuto, um peixe foi fisgado pelo anzol de Helzinho, envergando a vara e lhe rasgando o grito:

- Eita, que peguei o bicho! E é dos grandes, minha amada!  Agora vai ser com você!

Um alarme foi acionado na cabeça de Amada, que dormia, tranquila, sossegada, sonhando uma suculenta garoupa degustada à beira-mar, em um bar na praia de Candeias. Correndo as contas, considerou: "Tratar de peixe, fedido que nem ele só, tirar-lhe as escamas, abrir-lhe a barriga e limpar aquilo tudo? Depois temperar e por no fogo pro almoço?!  Nem morta! Preciso acordar!É um pesadelo!".

E quando Helzinho, depois de muita luta, conseguiu finalmente cansar o enorme peixe e trazê-lo à superfície, nem sinal de Amada  no barquinho de pesca.

Triste e decepcionado devolveu o peixe pra água, quebrou o anzol e nunca mais quis saber de pescaria nenhuma.

Hoje, depois de muitas brigas e desentendimentos, quando ele quer comer peixe leva a namorada para um bom restaurante e que não tenha cheiro de peixe fresco.

- Quem mandou ensinar Amada o nado de longa distância! 

E uma vez que foi assim, entrou pela perna do pinto e saiu pela do pato. Seu rei mandou dizer que... Mandou dizer o que mesmo? Não lembro mais! Hahahahahahaha

 
**********
 
 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 29/03/2014
Alterado em 10/08/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras