Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

caverna_1.jpg


VERSOS DE AMOR
Ysolda Cabral
  
Tu que és poeta, cantor passarinho,
que adora cantar, bem baixinho,
belas canções de amor
 que já não canta sozinho,
faças a mim um favor!
 
Hoje, assim que o sol se por
e as estrelas no Céu surgirem
nos restos do azul que findou,
 peço-te mais uns denguinhos,
desde que seja em versinhos
sem as tristezas da dor.
 
Podem até ser versos livres, 
de algum soneto a caminho!
Dentro deles, teu carinho,
num segundo de eternidade,
onde a felicidade, nitidamente, grite
 que a gente se ama de verdade!
 
Mas não vale sair pela tangente,
lançar mão de metáfora reticente
num português perfeito e erudito,
depois compor o dito por não dito,
o que não me fará nada contente...

**********

 Praia de Candeias-PE
Tarde de terça, final de setembro,



 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 30/09/2014
Alterado em 10/08/2016

Música: Les feux de l'amour - Herbert Léonard

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras