Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos


x1pi7ndPRYteRsLVs89jHjITYL_Jcnm-Qli9GLeG


CANTO EM ÁRIA
Ysolda Cabral
 

Canto triste em desencanto,
de desafinado e lúgubre canto,
no tênue espaço alquebrado,
cantando em ária o meu pranto.
 
Do nada recolho sons e versos
e se deles faltarem pedaços;
dedilho acordes em reversos,
com muito cuidado e sem laços.
 
Verso o impossível a sério,
do que trago no avesso de mim,
há muitos e muitos séculos.

Viver eu vivo, mas não nego
que melhor seria chegar ao fim,
posto que viver sem você já não quero.
 
**********

Praia de Candeias-PE
Agonizando em pleno verão
14/10/2014
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 14/10/2014
Alterado em 14/10/2014

Música: O solo de violão de rua, cara muito fera! - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras