Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

Para matar a saudade, aqui estou para lhes desejar um Feliz Natal e de presente trago de volta ao nosso RL, atendendo ''convite -intimação,  o Poeta Odir Milanez - Oklima - com o soneto '' FAZ DE CONTA,''  em  belíssima interação a minha poesia '' ÉPOCA DO FAZ DE CONTA'' , Para ler, acesse: 
 
1012953_1639977282896599_203617296572388


ÉPOCA DO FAZ-DE-CONTA
Ysolda Cabral
  
 
Faz de conta que nos importamos uns com os outros.
Faz de conta que somos bem bonzinhos e geniais.
Faz de conta que tudo de bom vai acontecer,
que nada existe de desonesto e desigual,
e que a verdade e a justiça sempre vão prevalecer!
 
Faz de conta que o pão dormido e mofado
que o catador encontra na lixeira,
é fino panetone italiano, ou delicioso assado,
e que a dor do desamparo é diminuta e natural!
 
Faz de conta que todo mundo se ama;
que mãe não abandona e nem mata  filho;
que filho não abandona e nem mata mãe,
que  todos eles têm pai, proteção e arrimo;
e que entre todos os seres há sinceridade e carinho!
 
Faz de conta que a fome, a sede
e a necessidade de abrigo, deixaram de existir!
Que a violência é mera brincadeira,
sem nenhuma dor ou consequência...
 
Faz de conta que tudo é perfeito e bonito!
Que não existe injustiça, nem desgraça.
Que o mundo inteiro é um só coração,
um só credo, uma só raça!...
Que a Vida é  bênçãos e graças comuns,
e que tudo vai muito bem, obrigada!
 
Na época do faz-de-conta,
tu me amas e eu te amo:
é o amor da gente.
Ele me ama e eu o amo:
é o meu amor com ele.
Ela te ama e tu a amas:
é o teu amor com ela.
E nós todos nos amamos,
e é tudo festa, sem arestas!
 
E assim, a solidão multiplicamos
e somamos, sem pensarmos, sequer,
em supostas subtrações!
Diante de tal magnitude fraternal,
sexual, animal e fenomenal,
de coisas que não consigo digerir
por não ser intelectual,
ainda digo: Vem aqui!
Pois, mesmo assim e, afinal,
quero te deixar um belo sorriso,
dar-te um abraço amigo, um beijo...
Ah, um beijo!...
É noite de Natal!
 
**********
 
Praia de Candeias,
Em 24 de dezembro de 2014
Véspera de Natal
 
**********


Para ouvir a música, clique em:
http://www.ysoldacabral.prosaeverso.net
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 24/12/2014
Alterado em 01/01/2015

Música: ENTÃO É NATAL - Simone

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras