Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

Z


PRECISAMOS DE PAZ 
Ysolda cabral 


 

Os hospitais de Paris amanheceram com filas quilométricas de pessoas (gente humana, como diria o escritor poeta Yamânu) querendo doar sangue para os sobreviventes dos atentados. Emocionou-me essa notícia, por demais!  Passei todo o dia de hoje refletindo que nem tudo está perdido. A Paz é possível, sim!  Que notícia maravilhosa! 

Coincidentemente, há pouco, li um pensamento de Hermógenes, autor que amo desde a minha adolescência, que diz o seguinte:  “ Parem de lutar! Parem de matar! Parem de corromper! De furtar!  De explorar! De perseguir! De invadir!! De conquistar!  Enganar! Dominar! Poluir... Parem enquanto é tempo.
Há crianças sem escola, sem o que comer... Não mandem bombas. Mandem pão. Mandem livros. Há velhinhos cansados, mas ainda saudáveis e sempre saudosos, querendo ainda viver, ainda amando e protegendo decadentes vestígios de esperanças... Vejam os leitos dos hospitais não chegam para tantos enfermos... Reparem como as lavouras estão se acabando...  O rosto do homem está queimando pelos rios de lágrimas tristes que chorou... Lágrimas quando tristes, queimam ... Vejam quantos sorrisos mortos em lábios trêmulos de medo... Cessem este estúpido demolir. Lembrem-se de que nenhuma hegemonia pode ser eterna nem justifica tanta injustiça.  Comecem alguma coisa que venha tornar alguém menos desgraçado, que venha salvar o mundo do extermínio, que possa dar a cada um aquilo de que mais precisa – a Paz.”

Boa noite meus amigos!


 
**********
 
Praia de Candeias-PE
16.11.2015 - 2a. Feira 
Hora da Ave-Maria
Apenas Ysolda 

 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 16/11/2015
Alterado em 16/11/2015

Música: AVE MARIA - FAFÁ DE BELÉM

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras