Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

Resultado de imagem para moça tocando bandolim


UMA ORAÇÃO DE AMOR
Ysolda Cabral 


A paz, finalmente, toma conta de mim,
ao som do chorinho de um bandolim
 sua suavidade desesperada quase sendo
uma oração de amor e de saudade!...

Saudade de minha mãe, sentada ao terraço,
da nossa casa, tocando o seu bandolim
e cantando as lindas canções
para ela compostas por meu pai.

Hoje, o seu bandolim, em minha sala,
é objeto de lembrança e de decoração.
Olho para ele, sem coragem de tocá-lo,
até porque não sei a sua fala...
Só faço limpar e lustrá-lo.

A poeira da estrada lá de fora, que por ele passa,
é a poeira do tempo que cisma em ficar,
 seu acordoamento fazendo enferrujar,
seu brilho empoeirando, por pirraça.
Mas brilhoso há de ser. Sempre haverá!

Só peço a Deus um pequeno favor:
não me tire a capacidade de ouvir e de sentir a música
e a poesia, que há nos quatro cantos da vida!...
Mesmo sendo ilusória, com ou sem rebeldia, não importa.
O que não posso perder é a minha sensibilidade,
a capacidade de amar e de sentir a alegria
de ser e de aqui ainda estar.

**********

Praia de Candeias -PE
10.10.2016
Apenas Ysolda

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 10/10/2016

Música: Cidade dos Anjos - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras