Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

15036533_1202354346501744_16822686322342

Imagem Ysolda 

 
PIPAS DE PAPEL
Ysolda Cabral 
 


Nos últimos dois dias de muito Sol, aproveitando a ausência da minha filha que viajou, fiquei a mercê das ondas do Mar da Praia de Boa Viagem, - onde também temos casa -, esquecendo um pouquinho da minha  Candeias. E, nesses dois dias, fiz uma grande descoberta... 

Sempre me surpreendeu o amor que sinto pelo Mar (escrevo com letra maiúscula em deferência a todas as coisas da Natureza criadas por Deus), apesar de ter nascido a 130 km de distância. Ainda hoje me lembro do meu encantamento quando o vi pela primeira vez, com o olhar de quem tem a consciência daquilo que está vendo. E, se papai não me segurasse, nem sei o que teria acontecido, desde que corri para um abraço de suas águas, sem medo algum.

Nunca tive medo do Mar, nem mesmo quando, grávida de seis meses, ele me levantou, em seus braços, fazendo-me flutuar por um bom tempo. Vale ressaltar que aprendi a nadar juntamente com minha filha, quando ela contava oito meses de nascida.

Porém,  observando as crianças que chegavam à praia com seus pais - tanto ontem como hoje, e independente da idade -, vi que todas corriam direto para o Mar, com raríssimas exceções. O encantamento ficava, inclusive, evidente no brilho dos olhos de cada uma.

Cheguei à conclusão que a maioria daquelas crianças levaria com elas o mesmo amor pelo Mar, amor que eu levei e levo comigo até hoje vida afora. Exatamente como muitas outras crianças de minha época e de todas as épocas, pois o Mar é de uma beleza tão espetacular que não provoca medo. Provoca admiração, respeito e vontade de nele estar sempre.

Entretanto, quando no Céu, azul de encantar, apareceram belas pipas de papel, nós, eu e as crianças, trocamos o desejo de ter barbatanas pelo de ter asas para voar.   

Ah, Céus, Terra e Mar, quanta beleza Deus nos deu! 

 
**********
 
Praia de Boa Viagem
14.11.2016

Apenas Ysolda 

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza,ou saudade, sem pudor.


http://fugindodocontexto.blogspot.com.br/

Para escutar a canção de fundo, acesse: 

www.ysoldacabral.prosaeverso.net


 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 14/11/2016
Alterado em 15/11/2016

Música: Contato Imediato - Arnaldo Antunes

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras