Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

 
A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Imagem Google



A TRISTEZA ME SONDA
Ysolda Cabral


Na madrugada de segunda,
Acordo do sonho sem alegria.
Por onde andará minha poesia?
Se alguém souber, responda!

O silêncio que vem das ondas,
Traz presságio de nostalgia.
Notícias ruins eu não queria!
Por que a tristeza me sonda?

********

Praia de Candeias-PE
Apenas Ysolda
30.01.2017
www.fugindodocontexto.blogspot.com.br



Resultado de imagem para OFERECENDO UMA ROSA

Imagem Google 


TRISTEZA, UM APELO
Odir Mialnez 



Tristeza vã, vá embora!
 Minha musa anseia, agora,
 ser mais feliz!

É preciso ir embora de uma vez
 A musa minha (não vês?),
necessita ser sorriso!

 A chuva chove lá fora...
 O canto que a chuva chora,
faz o seu ser ser inviso!

 A tua ausência, talvez,
 leve a sua languidez
 à poesia, ao paraíso!

*********

 Seguindo, triste, a tristeza de minha musa sorriso,
Ysolda Cabral, seu poeta, Odir.


JPessoa/PB
30.01.2016
Oklima 

Sou somente um escriba
que ouve a voz do vento
e o versa em versos de amor...



Para escutar a canção de fundo acesse:
www.ysoldacabral.prosaeverso.net
Ysolda Cabral e Odir Milanez
Enviado por Ysolda Cabral em 30/01/2017
Alterado em 31/01/2017

Música: ANTÍDOTO - FERNANDA ABREU

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras