Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

A imagem pode conter: céu, nuvem, montanha, natureza e atividades ao ar livre

Imagem Google 


VIDA
Ysolda Cabral


No deserto decerto
alguma coisa tem.
Isto soa bem!

Silêncio na imensidão. 
Terra, poeira, pó...
Na garganta um nó.
Ah, entorpecida visão! 

Calor, frio, medo... 
Dor, introspecção, reclusão,
no Tempo indefinido no sopro do Vento.

Solidão em companhia do Aedo...
Tanta amplidão, sem perspectiva,
fecunda a mais pura Poesia.
Renasce a Vida!

**********

Praia de Candeias-PE
Extrapolando no surreal
03.05.2017
Apenas Ysolda

www.fugindodocontexto.blogspot.com


A imagem pode conter: noite


QUANDO O VERSO SE FAZ VIDA
Odir Milanez


Quando o verso que escrevo se faz vida,
eu me sinto liberto do marasmo.
Sou parte dos passeios da avenida
e parceiro primaz do entusiasmo.

A janela é paisagem colorida,
onde o vento faz verso a cada espasmo.
A porta é porto e ponto de saída,
o murmúrio do mar é puro orgasmo.

O sorriso se esquiva do sarcasmo,
nova chance ao vencido é concedida,
o belo faz mais belo o pleonasmo.

A flor renova a pétala perdida.
O céu ostenta estrelas. Vejo-as, pasmo,
quando o verso que escrevo se faz vida!

JPessoa/PB
12.05.2017
oklima
Sou somente um escriba
que ouve a voz do vento
e o versa em versos à vida...

Para escutar a canção de fundo, acesse:
www.ysoldacabral.prosaeverso.net
Ysolda Cabral e Odir Milanez
Enviado por Ysolda Cabral em 17/05/2017

Música: Felicidade - Marcelo Jeneci - Marcelo Jeneci

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras