Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

Resultado de imagem para dia de sol

Imagem Google


COISAS DA VIDA
Ysolda Cabral



Finalmente o Tempo resolveu abrir,  mandando embora a Chuva, o Vento bravio e o Frio. De portas escancaradas deixou que o Sol entrasse e ele clareando, secando a Terra e aquecendo as águas dos rios e dos mares; reina absoluto por aqui.

Respiro fundo e sentindo a força da Vida, agradeço e me levanto disposta e  feliz. Contudo, algo incomoda e tira um pouco da paz que neste momento sinto. Perscruto dentro de mim e dou de cara com a folgada da tristeza, meio escondida, querendo tomar conta da minha casa, da minha alma, da minha vida... – Ah, mas não vai mesmo!

E, do jeito que o Tempo abriu, eu também abri a porta da minha casa e lhe disse: Ponha-se daqui para fora! Você não é bem-vinda. Descarada como ela só, saiu.  Mas,  ao passar por mim fez deboche dizendo que saia, porém me deixava de lembrança a Saudade. – Que infeliz!...

Bati a porta, sem contemplação, e/ou educação e fui de imediato ver exatamente onde ela tinha deixado a companheira e se havia mesmo deixado. - Pois não é que estava bem dentro do meu coração!

O Tempo fechou, o frio bateu, a chuva voltou... Mas, em mim nada mudou! - Não nasci para ser infeliz.
 
**********

Praia de Candeias-PE
Em devaneios Poéticos
08.07.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.

www.fugindodocontexto.blogspot.com.br
 
Para escutar a canção de fundo, acesse:

http://www.ysoldacabral.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=6049007
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 08/07/2017
Alterado em 08/07/2017

Música: Coração de Estudante - Milton Nascimento

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras