Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos


Imagem relacionada

Imagem Google 


RENASCIMENTO 
Ysolda Cabral 


Tal qual morta viva sigo! 
Sou peixe fora d'agua, 
a nadar no absoluto do nada. 
Completa estranha no ninho. 
Um pássaro sem asas, 
a combinar palavras, 
na busca vã de algum sentido. 

Tal qual morta viva sigo! 
Submetida a caminhada, 
sem perspectiva de futuro, 
andando a esmo me aventuro, 
desconfiando do improviso, 
ignorando todos os avisos. 
Sinto-me encurralada... 

Tal qual como viva eu sigo, 
sentindo que estou morta. 
Mas, não sei se ontem ou agora, 
descobri que posso renascer como Fênix 
ao invadir outro espaço que é claro, 
plácido, lindo e abençoado, 
onde reúno minhas cinzas e renasço. 

*********

Praia de Candeias-PE
Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e ri de alegria, 
 tristeza,ou saudade sem pudor.

http://fugindodocontexto.blogspot.com.br/

Para escutar a canção de fundo, acesse: 

www.ysoldacabral.prosaeverso.net
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 25/01/2018
Alterado em 25/01/2018

Música: VIOLINO TRISTE E PIANO - INSTRUMENTAL

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras